Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

É NORMAL SENTIR TRISTEZA, MAS FIQUE POUCO TEMPO LÁ…

É NORMAL SENTIR TRISTEZA, MAS FIQUE POUCO TEMPO LÁ…
5 (100%) 6 votes

 

 

 

Perca pouco de seu tempo parado na tristeza. Somente o tempo necessário para que os sinais lhe permitam avançar. Espere somente o tempo para assimilá-la. Mais nada.

 

Assim, você poderá sair dela com amadurecimento e armadura bem-feita. Se ficar tempo demais, suas energias se consomem.

A tristeza deixa de ensinar e passa a mantê-lo refém. Ela sequestrá-lo-á, se você não for capaz de deixá-la no tempo certo.

Não queira que todos sofram sua dor. Não ofereça amostras excessivas de seu sofrimento. Não replique notícias tristes como quem perde um coração a cada uma delas. Isso não é prova de sensibilidade.

Ao contrário, é uma demonstração de fraqueza e falta de fé, e isso não é bom. Sofra só o que for necessário. Nem mais nem menos. Para que você tenha forças para erguer uma prece. Ou para que sua mente seja capaz de canalizar esperança e seguir em frente.

A tristeza só te ensina se você tiver disponibilidade para aprender. Nem todos sabem sofrer.

 

 

Noites em claro e jejum forçado são péssimas companhias. E o desespero não tem capacidade para apontar caminho algum. É de calma e mansidão que se precisa. Pra recobrar o ânimo e colar os cacos. O autocontrole precisa estar presente.

Tristeza não pode ser bagagem para essa longa viagem que é a vida. Deve ser no máximo, uma companheira de viagem. Que descerá no próximo ponto, quando o ânimo embarcar. Aceite esta separação ou faça questão de que ela aconteça.

Não se apegue. Aprenda as lições que o sofrimento veio ensinar e despeça-se! A vida segue seu curso, e na próxima curva, descerão novidades capazes de fazê-lo recomeçar. Se não for impossível apagar as memórias dolorosas, crie um espaço e deixe-as ali, guardadas.

Mas não precisa ficar revolvendo de tempos em tempos. O que aconteceu foi inevitável, mas precisa ser superado.

Levantar e sacudir a poeira deve ser um lema de vida. O que lhe causou sofrimento esteve em seu passado, mas não há necessidade alguma de arrastá-lo para o futuro. Para o amanhã, as expectativas devem ser outras. Coisas boas estão por vir e elas servirão de esteio para o ânimo.

 

 

Tudo bem ficar triste se as coisas não aconteceram do jeito que você queria. Se a grana não deu. Se não foi bem na entrevista de emprego ou a promoção no trabalho não saiu. Ninguém é de ferro. Nos preparamos para tudo com o intuito de que dê certo, e a frustração sempre é uma possibilidade, sim, mas entender isso não nos impede de sentir o baque.

Tudo bem se você perdeu a calma com uma ofensa ou se exaltou diante de uma injustiça. Faz parte perder a paciência com quem insiste em incomodar, outras vezes, nos excedemos por medo. De viver, de perder, de ser rejeitado. Mas calma, você não tem nervos de aço para aturar o pior da vida sempre. Só tenha mais controle da próxima vez.

“NÃO HÁ MAL ALGUM EM FICAR DECEPCIONADO

SE AS PESSOAS NÃO SÃO COMO VOCÊ AS IMAGINAVA.”

 

 

Tudo bem ficar magoado se alguém o desapontou. Se, depois de tudo que você fez, o seu retorno foi a ingratidão. Não há mal algum em ficar decepcionado se as pessoas não são como você as imaginava. E quando quem mais você ajudou lhe vira as costas no momento que você mais precisa, machuca bastante, sim, porque no seu peito não bate um coração de pedra. Inatingível, inabalável. Bate um coração humano, sensível que deseja e necessita afeto dos outros, compreensão e paz. Que dói diante da traição, da maldade e, também, cansa de sofrer.

Então, não se condene por estar cabisbaixo, com o humor triste e sem vontade de falar com os outros após um dia ruim. Faz parte ficar irritado depois de uma sucessão de imprevistos desagradáveis ou de tentativas frustradas. A angústia bate no peito e a ansiedade também. Afinal você não tem uma alma gelada. E é capaz de sentir fundo cada paulada da vida.

A força para se levantar da queda está dentro de cada um. Mantenha a fé e a serenidade e transmita essa mensagem por onde passar.

Não se deve deixar que a claridade dos olhos seja substituída pela nebulosidade que a tristeza pode causar.

 

 

“A DOR NOS ENSINA MAIS DO QUE O ERRO DO OUTRO, PORQUE A VERDADEIRA MUDANÇA ACONTECE

QUANDO TEMOS QUE JUNTAR OS CACOS DO NOSSO PRÓPRIO CORAÇÃO.”

 

Tristeza não é fraqueza, é sinal de que você tem sentimentos. Que é um ser humano passível de amor. Mais do que isso, o sofrimento é aprendizado. É o grande triunfo do universo para que possamos evoluir como seres humanos.

A dor nos ensina mais do que o erro do outro, porque a verdadeira mudança acontece quando temos que juntar os cacos do nosso próprio coração. É o momento em que a gente para e pensa sobre tudo e entende que não é a tristeza que nos define, mas nossa coragem e determinação.

Por isso, não tem problema ficar na sua, ter uma manhã de mau humor ou um momento só para si. Permita-se desabafar, desabar em lágrimas e ficar na cama o dia inteiro sem vontade de fazer nada. Se dê um tempo antes de continuar, sem culpa, de alguém, de alguma situação.

Pare para respirar um pouco e desestressar. Mas impeça que a tristeza crie raízes no seu coração, que ela se mude de mala e cuia para os seus pensamentos.

 

“AINDA HÁ MUITA VIDA LÁ FORA ESPERANDO PARA LHE FAZER SORRIR.”

 

Coragem! É o incontestável segredo da superação. Confiar de novo, sorrir e recomeçar. Falar dos problemas apenas com quem se confia. Colocar sonhos em pauta, escrever novas linhas na página fantástica e imprevisível que é a vida. Ninguém vai sofrer eternamente.

Nenhuma vida é feita só de coisas ruins. Nuvens escuras não duram para sempre. E a vida é formada por gotas fecundas de alegrias, que renovam nosso chão.

Não deixe que os infortúnios ressequem o solo do seu coração. Seja forte e acredite. Dias melhores virão!

 

Gostou do Artigo?? Deixe o seu comentário e compartilhe com os amigos.

×
%d blogueiros gostam disto: