PSICOGRAFIA – MANIFESTAÇÕES MEDIÚNICAS

2 Flares Facebook 0 Google+ 2 Twitter 0 LinkedIn 0 Filament.io 2 Flares ×

PSICOGRAFIA – MANIFESTAÇÕES MEDIÚNICAS

PSICOGRAFIA – MANIFESTAÇÕES MEDIÚNICAS – Dá-se o nome de manifestações físicas às que traduzem por efeitos sensíveis, tais como ruídos, movimentos e deslocação de corpos sólidos.Umas são espontâneas, isto é, independentes da vontade de quem quer que seja; outras podem ser provocadas.

PSICOGRAFIA

Psicografia - Mediunidade e Efeitos Físicos

Psicografia – Mediunidade e Efeitos Físicos

É a faculdade mediúnica onde a comunicação ocorre de forma escrita, é a comunicação rápida simples e direta.

CLASSIFICAÇÃO DOS MÉDIUNS PSICÓGRAFOS – PSICOGRAFIA MECÂNICA: O espírito atua diretamente sobra amão do médium, impulsionando-a.O que caracteriza este gênero de mediunidade é a inconsciência absoluta, por parte do médium, do que sua mão escreve. O movimento desta independe da vontade do escrevente; movimenta-se sem interrupção, a despeito do médium,enquanto o Espírito tem alguma coisa a dizer, e para desde que este último haja concluído.

PSICOGRAFIA INTUITIVA: O Espírito comunicante não atua sobre a mão do médium para movê-la, mas sim sobre a sua alma, identificando-se com ela e imprimindo-lhe sua vontade e suas ideias.A alma recebe o pensamento do Espírito e o transcreve. Nesta situação, o médium escreve voluntariamente e tem consciência do que escreve, embora não grafe seus próprios pensamentos.

PSICOGRAFIA SEMI MECÂNICA – O médium sente que à sua mão uma impulsão é dada, e ao mesmo tempo, tem consciência do que escreve,à medida que as palavras se formam.

OUTRAS VARIAÇÕES (CURIOSIDADES)MÉDIUNS POLÍGRAFOS: São aqueles cuja escrita muda de acordo com o Espírito que se comunica ou que são aptos a reproduzir a escrita que o Espírito tinha em vida. O primeiro caso é muito vulgar; o segundo, o da identidade da escrita, é mais raro. MÉDIUNS ILETRADOS: São aqueles que escrevem, como médiuns, sem saberem ler, nem escrever, no estado ordinário. Muito raros; mais que os anteriores.

MEDIUNIDADE POLIGLOTA OU XENOGRAFIA. Na psicografia o médium pode transmitir a mensagem do Espírito também em língua estrangeira.Além disso a mensagem pode ser escrita também de forma invertida, necessitando de um espelho para conseguir efetuar a leitura.É uma mediunidade rara, que não tem utilidade prática, sobre tudo se os circunstantes desconhecem a língua em que o Espírito se exprime. Serve, no entanto, para comprovar a sobrevivência de um Espírito, quando isso se torna necessário.

A mensagem ao lado foi psicografada pelo médium Francisco_Cândido_Xavier, de trás para diante, no idioma inglês, na sede da União Espírita Mineira, após concerto em benefício do Abrigo Jesus, realizado em 4 de abril de 1937, pelo exímio violinista Levino Albano Conceição, cego desde os sete anos de idade.Esta linda saudação, recebida em dois minutos, escrita em caracteres invertidos, poderá ser lida em um espelho, em cuja frente deverá ser colocada.Lê-se, então, o seguinte:”My dear and generous friends of the fraternitysdoctrine. Good health and peace in God, our Father!Let us learn the life in the loves law, from the instructions of Jesus Christ, Except this workalmost always in the earthly world represent thestruggle and studies of the vanity and from thedarkness of the little mens science Your Brother Emmanuel 

2015-06-11_0028

PSICOFONIA

PSICOFONIA – É a transmissão da mensagem do espírito comunicante por meio da palavra verbalizada.É a mediunidade de escolha, no atendimento aos Espíritos sofredores.Por ela, a comunicação é mais ágil, favorecendo o dialogo franco e direto com os desencarnados.Os benfeitores espirituais utilizam, com muita freqüência, a mediunidade de psicofonia para fazer exortações, promover incentivos, fornecer orientações ou esclarecimentos para um grupo ou para alguém,especificamente.

Os médiuns falantes ou psicofônicos, transmitem pela palavra falada, a comunicação de um Espírito. A psicofonia, é a forma mais acolhedora e acessível para a manifestação objetiva dos Espíritos no plano material.É das várias formas de mediunidade a mais comum no intercâmbio mediúnico e, é frequentemente chamada de“incorporação”.Esclarecemos aqui, que este termo pode sugerir uma falsa ideia de que o Espírito comunicante penetra no corpo do médium, o que na verdade não acontece.O Espírito comunicante se faz perceber pela voz do médium, utilizando-lhe o aparelho fonador, processo que se dá por uma das três formas a seguir.

Psicografia - Mediunidade e Efeitos Físicos

Psicografia – Mediunidade e Efeitos Físicos

Na psicofonia inconsciente, que representa somente 2% dos casos de médiuns psicofônicos, há uma exteriorização total do perispírito do médium, Ficando apenas ligado pelo cordão fluídico. Inexiste ligação entre o cérebro do médium e a mente do espírito manifestante e mesmo entre sua própria mente perispiritual e o cérebro físico. O fato do espírito do médium se exteriorizar do corpo físico temporariamente faz com que passe a estar inteiramente à disposição e sob controle do espírito comunicante.A atuação do espírito sobre o organismo físico do médium é mais direta,através do chacra laríngeo e dos centros nervosos liberados. Assim, o comunicante tem maior intervenção material, modificando estilo, gestose entonação de voz. Ou seja, as frases,o estilo e as ideias são todas do espírito.A mensagem é transmitida sem que o médium guarde consciência cerebral dela, porém, em espírito, o mesmo está consciente. Ao recobrara consciência, o médium geralmente nada recorda da mensagem deixada. A vantagem é que há maior liberdade para o espírito, que se identifica por gestos, entonação da voz e atitudes.

Psicofonia Semiconsciente e Psicografia Semi mecânica – Fenômeno comum a 28% dos médiuns psicofônicos, na psicofonia semi-consciente existe uma maior exteriorização do perispírito do médium, mas ainda não completa. O espírito comunicante entra em contato com o perispírito do médium, que se semi-exterioriza, e atua através deste sobre o corpo físico, ficando os órgãos vocais do médium parcialmente sob o controle do espírito que faz a comunicação. Desta forma, o espírito tem maior atuação no órgão fonador,conseguindo falar melhor, em seu próprio estilo. Ou seja, apenas as frases são do médium, mas o estilo e as idéias são do espírito.Enquanto a mensagem é recebida, o médium sabe o que fala,sente o padrão vibratório e a intenção do comunicante, podendo controlar e intervir se necessário. Porém, ao terminar a manifestação, só recordará do início e do final da mensagem,ficando apenas com uma vaga lembrança do tema abordado.

Psicofonia Consciente e Psicografia Intuitiva – A psicofonia consciente é a mais comum entre os médiuns psicofônicos (70% do total). Nela, há uma exteriorização do perispírito do médium de apenas alguns centímetros. O espírito comunicante se aproxima do médium sem manter contato perispiritual e transmite telepaticamente as ideias que deseja enunciar. É a mediunidade dos tribunos e pregadores, que manifestam a “inspiração momentânea”.O espírito emite o pensamento e influi sobre o aparelho fonador do médium, que transmite as ideias conforme as entende e usando seu próprio estilo, vocabulário e construção de frases. Ou seja, a ideia é do espírito, mas o jeito de falar é do médium.O médium sente a influência e capta o pensamento do espírito comunicante na origem, antes de falar. Desta forma,ele pode avaliar antes da manifestação, tendo fácil controle do fenômeno.

 Mediunidade e Efeitos Físicos

Mediunidade e Efeitos Físicos

MEDIUNIDADE SONAMBÚLICA OU DESDOBRAMENTO A mediunidade sonambúlica é uma variedade especial da psicofonia. Por ela o encarnado sai do corpo físico, tal como no sonambulismo, desdobrando-se, agindo e transmitindo informações que lhes são ditadas por um Espírito desencarnado.No capítulo décimo primeiro do Livro “Nos Domínios da Mediunidade”, psicografado por Francisco Chico Xavier, o Espírito André Luiz nos fornece elucidativas explicações sobre o fenômeno de desdobramento. Esclarece como se processa o afastamento do corpo físico, como o médium atua no plano espiritual, e de que forma os benfeitores auxiliam na realização desse gênero de atividade.

2015-07-28_1733

VIDÊNCIA – “Os médiuns videntes são dotados da faculdade de ver os Espíritos.Há os que gozam dessa faculdade em estado normal, perfeitamente acordados, guardando lembrança precisa do que viram. Outros só apossuem em estado sonambúlico ou aproximado do sonambulismo. É raro que esta faculdade seja permanente, sendo quase sempre o resultado de uma crise súbita e passageira.” 

Realmente, de todas as manifestações espíritas, as mais interessantes, sem contestação possível, são aquelas por meio das quais os Espíritos se tornam visíveis. No entanto, os Espíritos nem sempre podem manifestar-se visivelmente, mesmo em sonho, apesardo desejo que se tenha de vê-los. O impedimento pode estar ligado a causas independentes da vontade deles. Frequentemente, é também uma prova, de que não consegue triunfar o mais ardente desejo. É sabido, porém, que em situações em que os laços materiais se afrouxam, em uma doença, por exemplo, é mais fácil ver Espíritos.

CLARIVIDÊNCIA – Clarividência é a faculdade mediúnica de ver com detalhes não apenas os Espíritos, mas cenas do plano espiritual. A percepção, via clarividência, é mais aprofundada. A pessoa entra em transe, permanecendo, mesmo que por breve tempo, em estado sonambúlico. Nesse estado, parcialmente desprendida do corpo,ela adquire uma espécie de dupla vista, isto é, vê o que ocorre no plano espiritual e os acontecimentos à distancia, no plano físico.

No  caso de visão à distancia, o sonambúlico não vê as coisas de onde está o seu corpo, como por meio de um telescópio. Vê-as presentes, como se se achasse no lugar onde elas existem, por que sua alma, em realidade, lá está. Por isso é que seu corpo fica como que aniquilado e privado de sensação, até que a alma volte a habitá-lo novamente.  Essa separação parcial da alma e do corpo constitui um estado anormal[incomum], suscetível de duração mais ou menos longa, porém não indefinida. Daí a fadiga que o corpo experimenta após certo tempo, mormente quando aquela se entrega a um trabalho ativo [no plano espiritual]. A vista da alma ou do Espírito não é circunscrita e não tem sede determinada. Eis por que os sonâmbulos não lhe podem marcar órgãos especial. Vêem porque vêem, sem saberem o motivo nem o modo, uma vez que, para eles, na condição de Espíritos, a vista carece de foco próprio. Na verdade, a alma não abandona totalmente o corpo.

Colonia dos Espíritos - Mediunidade e Efeitos Físicos

Colonia dos Espíritos – Mediunidade e Efeitos Físicos

No estado de desprendimento em que fica colocado, o Espírito do sonâmbulo entra em comunicação mais fácil com os outros Espíritos encarnados, ou não encarnados, comunicação que se estabelece pelo contato dos fluidos que compõem os perispíritos e servem de transmissão ao pensamento, como o fio elétrico. O sonâmbulo não precisa, portanto, que se lhe exprimam os pensamentos por meio da palavra articulada. Ele os sente e adivinha. É o que o torna eminentemente impressionável e sujeito às influencias da atmosfera moral que o envolva.

Fato digno de nota é que o vidente e o clarividente, além de verem Espíritos e o mundo espiritual, também possuem, em geral, a faculdade de audiência. Os olhos e os ouvidos materiais estão para a vidência e para a audição como os óculos estão para os olhos e o ampliador de sons para os ouvidos – simples aparelhos de complementação. Toda percepção é mental. o médium é sempre alguém dotado de possibilidades neuropsíquicas especiais que lhe estendem o horizonte dos sentidos. Ainda mesmo no campo de impressões comuns, embora a criatura empregue os ouvidos e os olhos, ela vê e ouve com o cérebro, e, apesar de o cérebro usar as células do córtex para selecionar os sons e imprimir as imagens, quem vê e ouve, na realidade, é a mente. Assim, nos fenômenos de vidência, quem vê é a alma. É uma percepção além dos sentidos humanos.

Nascimento dos Espíritos - Mediunidade e Efeitos Físicos

Nascimento dos Espíritos – Mediunidade e Efeitos Físicos

Está entendido que a faculdade de ver Espíritos, como todas as faculdades mediúnicas, diz respeito às propriedades do perispírito. O médium dispõe de recursos físicos [orgânicos] para ver Espíritos porque esta disposição foi impressa pelo perispírito, que serviu de molde ao seu corpo físico. Como toda faculdade mediúnica, a vidência é passível de desenvolvimento, se exercitada. Mas, segundo nos esclarecem os Espíritos da Codificação,  ver Espíritos,em geral e permanentemente, é algo excepcional e não está nas condições normais do ser encarnado.

Um cuidado especial que se deve ter em relação à faculdade de vidência, sobretudo quando está se manifesta inicialmente, diz respeito à imaginação que, por vezes, é bastante fértil. É importante considerar, também, que o médium pode estar vendo formas ideoplásticas projetadas do mundo físico ou do mundo espiritual. Por outro lado, se o desenvolvimento do médium ocorre de maneira equilibrada, se o médium principiante faz parte de um grupo sério, bem estruturado tanto do ponto de vista doutrinário quanto do da moral, os benfeitores espirituais não permitem que o iniciante nas tarefas mediúnicas tenha todas as potencialidades medianímicas desabrochadas. É que isso poderia conduzi-lo ao desequilíbrio psíquico, emocional e físico.

2015-06-11_0028

2015-07-28_1733

Mediunidade na Prática

O que é Mediunidade?   

Mediunidade Propósito

O chamado da Luz – Curso do Bruno Gimeses

Você Esta pronto para se Livrar da Depressão?

8 Passos para a Conversa Interior

 

Cadastre-se e receba um vídeo e um livro em PDF - A Arte de Ser Feliz e a Oração em 4 Etapas

Não Deixe Roubarem de Você a realização de Sua Missão, e Veja a Conspiração do Vazio da Alma. Assista os vídeos Gratuitos do Bruno Gimeses.

privacy Preservamos a sua Privacidade

Deixe o seu comentário