Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

ESPIRITUALIDADE PASSA A SER DISCIPLINA NA FACULDADE DE MEDICINA

 

 

 

Finalmente a medicina atual, acaba de confirmar, o que Parecelso e tantos outros já diziam, que a parte emocional e a espiritualidade influência em nossa saúde. Nós terapeutas, a muito anos, fazendo o tratamento não só dos sintomas, mas das causas emocionais, com os tratamentos dos florais de bach, fitoenergética, e vários outros tratamentos para curar a causa emocinal. Vamos a reportagem.

 

No meio acadêmico e científico, perdão e consciência vêm ganhando espaço, uma vez que estão comprovados os benefícios à saúde a quem cultiva bons sentimentos e deixa para trás rancor, mágoa e raiva. A partir desse entendimento, a disciplina optativa Medicina e Espiritualidade passou a integrar o currículo da faculdade de Medicina da Universidade Federal Fluminense (UFF), no Rio de Janeiro.

Os professores baseiam-se na ideia de “medicina integrativa”, a partir da proposta da Carta de Ottawa. Redigida em 1986, ela conclamou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a defender um novo padrão de saúde pública. Segundo o documento, saúde não é apenas “ausência de doença”, mas consequência do bem-estar físico, psicológico, familiar, social e espiritual.

O coordenador da disciplina na UFF, José Genilson Ribeiro, explica: “Na Europa e nos Estados Unidos, cerca de 80% das faculdades já têm essa cadeira no currículo. No Brasil, ainda estamos devagar”.

Responsável pela sua implementação no ano passado, Ribeiro diz que nas aulas são trabalhados os sentimentos. “Acreditamos que a doença começa na alma, se instala no corpo físico, e que é preciso tratar o paciente de maneira integral. Não basta tratar o efeito da doença, mas os aspectos totais.  Muitas pessoas têm mágoas e não conseguem perdoar. Isso as deixa presas em suas dores, o que dificulta a melhora física”.

 

 

A disciplina Medicina e Espiritualidade vai além das salas de aulas. Pacientes são atendidos gratuitamente pelo Núcleo de Estudos em Saúde, Medicina e Espiritualidade (Nesme) da UFF, onde atua um grupo de profissionais das áreas de psicologia, medicina e arteterapia.

Carlos Roberto Figueiredo, estudante da Faculdade de Ciências Médicas da Uerj e fundador da Liame – Liga Acadêmica de Medicina e Espiritualidade (Liame). “Criamos a Liame em 2014 com base no aumento do interesse acadêmico-científico pelo tema de saúde e espiritualidade. Em 1998, foi proposta pela OMS a inclusão da dimensão espiritual do ser à sua definição de saúde, convidando-nos a repensar o paradigma científico frente ao diálogo com o sentido espiritual da vida”, lembra.

 

Perdão é saúde

 

Diretora da Associação Médica Brasileira (AMB) e presidente da Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP), a psiquiatra Carmita Abdo, destaca que há uma comprovação do que é defendido pela disciplina de Medicina e Espiritualidade e pela Liame. São os efeitos, negativos ou positivos, da atuação das substâncias produzidas pelo corpo humano após a experiência de sensações boas ou ruins.

“As emoções levam a modificações de substâncias no organismo. Quando liberamos ocitocina e endorfina, elas nos levam à melhora na imunidade e a sensações de bem-estar. O contrário ocorre com sensações negativas, que liberam substâncias que baixam a imunidade. Com o perdão não é diferente. Quando perdoamos alguém temos a sensação de alívio, de gratificação, o que é revertido em ocitocina”, detalha a profissional.

Essa proximidade da medicina com espiritualidade remete ao Novo Testamento, onde o perdão era parte da mensagem de Jesus e presente nas cartas do apóstolo Paulo.

Com informações de O Globo

8 comentários em “ESPIRITUALIDADE PASSA A SER DISCIPLINA NA FACULDADE DE MEDICINA

  • 13 de novembro de 2018 em 22:02
    Permalink

    Perfeito este trabalho . O estudo de apometria para ajudar nas doenças mentais também é um o t ótimo caminho.

    Resposta
  • 18 de novembro de 2018 em 14:00
    Permalink

    Estamos caminhando para descobrir que o cérebro não gera a mente mas sim este é o instrumento de manifestação desta.

    Resposta
  • 20 de dezembro de 2018 em 23:12
    Permalink

    Eu ja havia chegado a essa conclusão que a espiritualidade,o poder da mente,auto- estima,perdoar,etc é Vida Saudável,Alimentação e Exercícios físicos,complementam

    Resposta
  • 26 de janeiro de 2019 em 14:39
    Permalink

    A espiritualidade:. É o grande passo aliado a medicina …o poder da espiritualidade será o maior nas curas e na melhora do ser …somos um ser de algo grandioso…!

    Resposta
  • 2 de fevereiro de 2019 em 13:54
    Permalink

    E um grande passo,a espiritualidade nòs mantem innterligados com a conciencia cosmica fonte de energia ,generosidade e amor, vingança e odio causa doenças graves.

    Resposta
  • 3 de fevereiro de 2019 em 18:02
    Permalink

    “S.O.S. = Silencio, Oracao, Servico”…..!

    Resposta
  • 19 de fevereiro de 2019 em 15:53
    Permalink

    Além de ser um médico perfeito !…Dr Genilson é um ser iluminado !!!
    Parabéns médico dos médicos!!!

    Resposta
  • 20 de março de 2019 em 04:00
    Permalink

    PARABÉNS. Muito feliz com esta notícia. Espero que coloque AS INTERPRETAÇÕES DOS SÍMBOLOS como conteúdo de alguma matéria. Pesquisei em clínicas e hospitais trabalhos com pinturas de pacientes em recuperação das doenças mentais etc. Os símbolos feito por eles eram os mesmo feito por mim nas PINTURAS MEDIÚNICAS como fui escolhida, para isso, e a fotografia mostrava o paciente por dentro fui tirando a conclusão. Pacientes com doenças mentais tem espíritos as vezes com rostos de animais dentro deles. ESTOU A DISPOSIÇÃO DE TODOS PARA MOSTRAR AS VERDADES ATRAVÉS DA FOTOGRAFIA. A voz que me orienta falou ” QUE SÓ FRANCISCA PODE NOS RECEBER”Deus quer a saúde para todos” CONHECIMENTOS VERDADEIROS FORAM DESVIADOS POR MENTES IGNORANTES E ASSASSINAS” etc.

    Resposta

Gostou do Artigo?? Deixe o seu comentário e compartilhe com os amigos.

×
%d blogueiros gostam disto: